A deplorável ‘defesa’ de Rodrigo Maia a Bolsonaro sobre insultos do prefeito comunista de NY

VAMOS COMPARTILHAR!

O prefeito comunista de Nova York, invejoso como todo esquerdista (e também de olho numa possível candidatura sua para a eleição presidencial americana de 2020) resolveu se sentir ofendido com o prêmio de pessoa do ano que Bolsonaro recebeu da Câmara de Comércio Brasil – EUA.

Bill de Blasio utilizou todo seu capital político para coagir empresas e locações a não se envolverem com a premiação. A mais pura mesquinharia e inveja esquerdista que habita a alma dessa ideologia. Sujo, desonesto, vil, mas nada de novo.

Era de se esperar que as lideranças políticas brasileiras apoiassem incondicionalmente seu Presidente eleito e condenassem veementemente a atitude autoritária e fascista do prefeito de Nova York.

Eis que surge Rodrigo Maia e decide “apoiar” Bolsonaro chamando-o de intolerante tal qual o prefeito censor.

Não sei o que Maia pretende com isso. Não sei se acha que chamar de intolerante o único Presidente disposto a dialogar por uma reforma da previdência efetiva nos últimos 30 anos, irá ajudar na aprovação da mesma.

Talvez Maia só queria mesmo mostrar que é “superior à tudo isso”, exercer de forma ostensiva toda sua isenção. A situação de Maia só não é pior do que a do restante das lideranças políticas brasileiras que nem sequer se manifestaram sobre este ataque contra o Presidente do Brasil.

Com apoiadores destes, os inimigos nem precisam se esforçar.

(Texto de Frederico Rodrigues)

Veja o tweet de Maia:

Jornal da Cidade Online

VAMOS COMPARTILHAR!