A Globo não tem partido, nem ideologia, só quer fazer terror e faturar

COMPARTILHE!

Incorre num grave erro quem dá uma conotação político-ideológica à Rede Globo.

A Globo não é de esquerdista, não é de direita, não é de centro, de cima ou de baixo.

Ela é uma organização monumental que vive de chantagear governos em troca de vultosas “verbas de publicidade”, para não conspirar contra esses governos, não denegrir governantes e não criar o caos no país.

Em verdade, como a Globo tem em suas mãos uma poderosa arma de comunicação de massa, ela se oporia e faria inferno em qualquer governo que se negasse a pagar pelo seu silêncio, o que demonstra o seu verdadeiro caráter e “modus operandi”.

A empresa se esconde atrás de uma falsa premissa de “liberdade jornalística” e “independência na informação” para fazer o seu jogo sujo, e usando seus jornalistas mercenários como sicários executores dos seus interesses.

Já que toda e qualquer linha editorial tem o pleno direito de ter uma tendência política, a “liberdade jornalística” e a “independência da informação” apregoadas pela Globo teriam validade, mas se não houvesse o interesse da contrapartida em troca do direcionamento da informação.

Em qualquer país decente do mundo a Rede Globo já teria a sua concessão cassada, os transmissores lacrados e seus diretores presos por crime contra a segurança nacional.

Mas, estamos no Brasil…
Marcelo Rates

JCO

COMPARTILHE!

Entenda a ira de Rodrigo Maia contra Abraham Weintraub

Janaína sobre Weintraub: “Dizer que o homem é um fugitivo internacional chega a ser ridículo”