A mentira de Rodrigo Janot sobre “dar um tiro” em Gilmar Mendes

É PRA COMPARTILHAR!

Na ausência da legítima defesa ou de violenta emoção, o ato de MATAR uma pessoa e depois SE MATAR exige uma personalidade com estrutura suficiente para ser sensível ao mundo e às pessoas que podem levá-la ao DESESPERO pelo sentimento de Humilhação e de Abandono.

Em Brasília NÃO existe gente “desesperada”. Ninguém lá “dá tiro” em ninguém.

Em último caso, depois de todas as tentativas de suborno e de corrupção do inimigo, os integrantes da classe política podem MANDAR dar um tiro, mas não executam, eles mesmos, a tarefa.

Rodrigo Janot e Gilmar Mendes NÃO são psicopatas, são SOCIOPATAS.

É um marginal a serviço de Aécio Neves e do PSDB e um canalha nomeado PGR pelo Regime Petista – estas pessoas não “dão tiro” em ninguém – o que podem fazer é MANDAR matar uma pessoa e depois ir ao velório chorar junto com a viúva.

A entrevista de Janot serviu para promover seu livro e vender a Revista VEJA. Só isso. O que eu escrevi é elementar para todo estudante de Medicina ou de Psicologia e para um médico psiquiatra é tão óbvio que não precisa nem ser mencionado.

Milton Pires

É PRA COMPARTILHAR!