Bilionário comunista George Soros declara guerra contra os conservadores: “O globalismo triunfará”

COMPARTILHA

A Ascensão do conservadorismo no mundo, com Bolsonaro no Brasil, Trump nos EUA, Johnson na Inglaterra e muitos outros líderes conservadores no Leste Europeu, fez com que o globalista George Soros aparecesse na extrema-mídia e declarasse que o globalismo derrotaria os conservadores e triunfaria.

George Soros, com 89 anos de idade, ainda acredita firmemente que o globalismo acabará por prevalecer. Em uma entrevista recente ao The New York Times (NYT), o globalista bilionário americano-húngaro disse que “populistas nacionalistas” como Donald Trump são aberrações temporárias e que o globalismo logo derrotaria o “nacionalismo”.

O que o globalista chama de “nacionalismo” é na verdade patriotismo, que está renascendo nas pessoas que despertaram de um sono profundo e estão dispostas a lutar pelos seus valores conservadores para que seus países saiam das garras do globalismo.

Para Soros, a ascensão do “nacionalismo” em países de destaque como Brasil, EUA e outros na Europa não passa de uma “coincidência”.

“Tenho que admitir que a maré virou contra mim, mas não acho que tenha falhado”, disse Soros a repórteres do The NYT.

Em uma outra entrevista à NPR, Soros disse que Trump era uma aberração, e que o presidente americano estava claramente colocando seus interesses pessoais à frente dos interesses nacionais.

“Eu acho que isso contribuirá para a queda dele no próximo ano. Então, estou prevendo que as coisas vão mudar”, disse Soros à NPR.

Na mesma entrevista, George Soros, um dos maiores financiadores de partidos de esquerda em mais de 120 países, disse acreditar que Trump perderá nas eleições de 2020 e que a senadora de Massachusetts, Elizabeth Warren, é “a mais qualificada para ser presidente”.

Apesar de suas palavras, Soros apontou que ele não está oficialmente apoiando Warren como candidata presidencial.

“Não estou apoiando ninguém porque quero trabalhar com quem quer que seja. Geralmente não expresso minhas opiniões porque tenho que viver com quem o eleitor escolher”, disse o globalista.

Apesar de admitir que sua agenda globalista se tornou mais difícil de implementar, devido ao surgimento de partidos conservadores em todo o mundo nos últimos anos, o financiador da esquerda ainda está convencido de que o globalismo prevalecerá.

Soros acredita que o Reino Unido fracassará na implementação do Brexit, e que isso seria uma indicação clara de que o globalismo triunfará.

Conexão Política

COMPARTILHA