BNDES vai cobrar Ford após investimento de R$ 335 milhões

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Empréstimos visam a manutenção do emprego, o desenvolvimento de veículos e o fortalecimento da engenharia nacional.

O BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) afirma que cobrou um posicionamento da Ford pelo anúncio de fechar as três fábricas que ainda mantinha no Brasil. De acordo com o banco de fomento, a montadora recebeu um investimento de R$ 335 milhões em 2014 e 2017.

“Eles tiveram como objeto projetos destinados ao desenvolvimento de novos produtos da companhia no Brasil, para o fortalecimento da engenharia nacional. Esses contratos dispõem de cláusulas-padrão que visam à manutenção do emprego durante a implementação do projeto, que já ocorreu”, afirma o BNDES. Os financiamentos e já passaram da metade do prazo total e são quitados em dia pela Ford.

O banco de fomento destaca também que tem outros 30 contratos de financiamento indiretos no valor de R$ 54,2 milhões. Agora, o BNDES diz que aguardar “respostas para avaliar os impactos da decisão da companhia sobre os financiamentos diretos ainda em curso”.

Nesta segunda-feira (12), a montadora norte-americana anunciou o fechamento das unidades que mantinha nas cidades de Camaçari (BA), Horizonte (CE) e Taubaté (SP). Sindicatos estimam que a decisão vai afetar cerca de 50 mil empregos diretos e indiretos no Brasil.

R7

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Espertalhões: Ford tenta “sair de fininho”, mas terá que dar explicações ao BNDES, a quem deve R$ 335 milhões

Bolsonaro diz que Mandetta ‘tem cara de jegue’