Boeing proíbe uso de aviões 777 com mesmo motor que explodiu em voo

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

No sábado (20), peças da aeronave caíram em Denver, nos Estados Unidos, e aeronave teve que voltar ao aeroporto.

Os 128 Boeing 777 espalhados pelo mundo equipados com o modelo de motor Pratt & Whitney, mesma turbina que sofreu uma explosão no Colorado, nos Estados Unidos, em um voo entre Denver e Honolulu, no Havaí, permanecerão em terra, anunciou à AFP uma porta-voz da fabricante de aviões nesta segunda-feira (22).

A empresa americana havia “recomendado” a suspensão dos voos no domingo à noite. Desde então, as companhias aéreas que operam as aeronaves – a americana United Airlines, as japonesas ANA e JAL e a coreana Asiana Airlines – deixaram as aeronaves do tipo em terra.

No sábado (20), uma massa de destroços caiu do céu sobre a cidade americana de Denver, quando um avião sofreu uma falha e, em seguida, um incêndio no motor. Mesmo com apenas uma turbina, o piloto retornou imediatamente para o aeroporto da cidade, relataram autoridades locais.

Em um vídeo filmado de dentro do avião, no qual viajavam 231 passageiros e dez tripulantes, o motor direito é visto em chamas, na asa do Boeing 777-200, enquanto a aeronave sobrevoava uma paisagem árida. Não houve feridos no avião ou no solo, disseram as autoridades.

agoranoticiasbrasil

Ajude-me a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Rosa Weber envia à PGR notícia-crime contra Bolsonaro por indicar cloroquina

Auxílio emergencial: senador apresenta hoje novo texto