Bolsonaro decide: Pazuello é o ministro efetivo da Saúde

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO


Cerimônia de posse está marcada para a quarta-feira. Ele passou mais de três meses como interino.

O presidente Jair Bolsonaro decidiu nesta segunda-feira (14) tornar ministro efetivo o general Eduardo Pazuello, que exercia a função de interino à frente do Ministério da Saúde.

O militar, que inicialmente resistia a ser confirmado como efetivo, foi convencido pelo presidente. Ele ficou como interino no cargo por mais de três meses.

Continua depois da publicidade

Segundo relatos de auxiliares palacianos, convites para o evento já começaram a ser distribuídos na Esplanada dos Ministérios.

Desde que Pazuello assumiu como interino, Bolsonaro manifestava a intenção de efetivar o militar. Na época, no entanto, o general chegou a dizer ao presidente que preferia ser temporário e que queria deixar a função em outubro.

O Ministério da Saúde confirmou que o ministro será oficializado no cargo. A pasta não informou se, com isso, ele deve ir para a reserva.

Pazuello estava no comando da pasta de forma interina desde 15 de maio. Antes, ele era secretário-executivo na gestão de Nelson Teich, que deixou a pasta em meio a divergência com o presidente Jair Bolsonaro sobre a ampliação da oferta da cloroquina.

Inicialmente, Pazuello costumava dizer que ficaria apenas por 90 dias. O prazo, porém, encerrou em agosto. Dias depois, ele deixou oficialmente o comando da 12ª região militar, em Manaus.

*Folhapress

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO

Renan nunca será preso? Sabe demais… PF aponta ‘evidências robustas’ de caixa 2 de Renan em doações da Odebrecht

PAULO GUEDES DIZ QUE PROJETO DE RODRIGO MAIA VAI QUEBRAR O BRASIL: “A União pode quebrar e vai faltar dinheiro para todo mundo, vamos entrar em rota de implosão fiscal”