Coca-Cola faz campanha “Como ser menos branco” para seus empregados

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Conteúdo de curso para funcionários afirma que ser branco é ser opressor, arrogante, abusivo e ignorante. Não sabemos se os ursos polares serão demitidos.

Um funcionário da Coca-Cola vazou imagens de um curso online que pedia, em seu conteúdo, para que o aluno tentasse ser “menos branco” e dava exemplos de proceder para este intento:

Ser menos branco é:

– ser menos opressivo;
– ser menos arrogante;
– ser menos abusivo;
– ter menos certezas;
– ser menos ignorante;
– ser mais humilde;
– ouvir;
– acreditar;
– deixar de lado a apatia;
– deixar de lado a solidariedade branca.

O vazamento foi publicado no perfil do Twitter de Karlyn Borysenko, psicóloga americana especializada em Recursos Humanos.

Este treinamento específico está disponível na plataforma de ensino a distância do LinkedIn e tem autoria de Robin DiAngelo, uma acadêmica – branca, por sinal – pesquisadora de “whiteness studies” (sim, é isto mesmo que você leu e nós temos certa vergonha de traduzir: estudos da branquitude).

Após a repercussão do caso, em declaração dada ao jornalista Chris Pandolfo, do Blaze Media, a empresa não desmentiu o funcionário, mas disse que o curso não era o foco da ação que está sendo promovida na empresa, batizada de Coca-Cola Better Together (Coca-Cola Juntos Somos Melhores, em livre tradução).

Senso Incomum

Ajude-me a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Subprocuradores pedem que Aras intervenha em inquérito aberto pelo STJ contra a Lava Jato

Fantástico cria fake news sobre Daniel Silveira