Daniel Silveira muda versão e admite uso de celulares após prisão pela PF

Compartilhe!

Em depoimento nesta sexta-feira, o deputado disse que fez ligações de dentro da cela utilizando os dois aparelhos telefônicos.

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) admitiu que os celulares encontrados na cela onde ele estava na Superintendência da Polícia Federal (PF), no Rio de Janeiro, pertencem a ele. Os dois aparelhos foram encontrados depois de uma vistoria feita por agentes.

Continua após a publicidade

O parlamentar foi preso no dia 16 de fevereiro, por determinação do ministro Alexandre de Moraes, após publicar vídeos com ataques ao Supremo Tribunal Federal (STF) e defesa do AI-5. Ele foi levado para Superintendência da PF onde passou aproximadamente um dia e, durante essa vistoria, teve os dois celulares encontrados dentro de uma bolsa.

Em depoimento prestado nesta sexta-feira, 26, ao Ministério Público Federal (MPF), Daniel Silveira, inclusive, admitiu que fez ligações da cela utilizando os aparelhos. O MPF agora investiga quem pode ter levado os telefones ou facilitado a entrada dos smartphones. Por isso, o órgão solicitou lista de pessoas que tiveram contato e fizeram visitas ao parlamentar para tentar avançar nas investigações.

Daniel Silveira segue preso no Batalhão Espacial Prisional em Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro. Ele tem reclamado, a companheiros de cela, que está se sentindo abandonado e se auto definiu como um “boi de piranha”, expressão usada no Rio de Janeiro equivalente à expressão “bode expiatório.”

Jovem Pan

Compartilhe!

REVOLTA: Comerciantes do DF organizam manifestações contra lockdown

STF proíbe Estados de tributarem doações e heranças de bens no exterior

Continua após a publicidade

Comentários


Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.