Deputado gasta R$ 132 mil só com Correios para enviar livros de sua própria autoria sobre temas de esquerda

Compartilhe!

Os gastos de recursos públicos por parlamentares quase sempre viram alvo de polêmicas, seja pela falta de relevância social da despesa, os valores exorbitantes ou até mesmo pelo momento em que elas são feitas, o escrutínio popular geralmente encontra diversos vereadores, deputados ou senadores que têm diversas despesas “discutíveis”.

Um desses exemplos descritos acima é do deputado Gonzaga Patriota (PSB-PE) que, pasmem, mesmo diante de um ano de pandemia em que o foco dos recursos foi redirecionado para o combate da Covid-19, gastou R$ 132.329,63 da cota parlamentar de 2020 com serviços postais.

Continua após a publicidade

Em valores nominais, o valor gasto por Gonzaga é o maior desde 2016, quando a deputada Cristiane Brasil (PTB-RJ) usou R$ 136.665,47. Os números constam em um levantamento feito pelo site Metrópoles. Procurado, o parlamentar confirmou o gasto postal.

No rol de conteúdos, curiosamente, o deputado enviou livros de autoria própria, com tendências esquerdistas, como uma publicação contra a reforma da Previdência. O ano de 2020, porém, não foi o primeiro ano em que o deputado destinou boa parte da verba pública para a área. Em 2019, ele usou outros R$ 83.124,49 em serviços postais.

Ironicamente, mesmo sendo adepto de pautas da esquerda, Gonzaga Patriota disse que se assustou com o valor cobrado pelos Correios, de R$ 60 por livro enviado, e já adiantou que, devido à alta cobrança feita pela empresa pública, deverá mudar sua posição e se mostrar a favor da privatização da estatal.

Pleno News

Compartilhe!

OAB cancela prova do Exame da Ordem após alta de casos de Covid-19

LULA EM CUBA CUSTOU R$ 163.000,00 NA LUA DE MEL. E FOI VOCÊ QUE PAGOU

Continua após a publicidade

Comentários


Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.