Diretor do Whatsapp: “Lei de fake news será tornozeleira eletrônica para milhões de pessoas”

COMPARTILHE!

Em entrevista à Folha de S. Paulo, o diretor de Políticas Públicas do WhatsApp para a América Latina, Paulo Bello, teceu fortes críticas ao projeto da lei das fake news que está em discussão no Senado.

Para ele, se a medida seguir adiante e aprovada, consequentemente, 120 milhões de brasileiros vão ser monitorados por uma espécie de “tornozeleira eletrônica”.

Por que Bello diz isso? Simples: um dos pontos estabelecidos pelo projeto é a rastreabilidade das mensagens. Com isso, o WhatsApp teria que armazenar dados sobre todos os reencaminhamentos de cada mensagem para uma possível identificação de conteúdos suspeitos.

Ele ainda destaca que a medida não implica em quebrar o sistema de criptografia. Contudo, é possível mostrar com quem todo mundo fala. Logo, afetaria diretamente na privacidade dos usuários da plataforma.

“É como se pusessem uma tornozeleira eletrônica em todos os usuários de WhatsApp no Brasil — poderão monitorar todos os movimentos das pessoas, saber com quem todo mundo fala por mensagem”, declarou Paulo Bello.

Conexão Política

COMPARTILHE!

Vídeo absurdo de Gleisi: PT quer prorrogar R$ 600 Reais até dezembro

Vídeo do jornalista sério: “Não tenho nenhum problema em me assumir conservador”, afirma Luís Ernesto Lacombe