Enquanto isso… Fux rejeita julgamento de ação que pode reabrir caso Adélio

COMPARTILHE!

Ministro do STF negou o prosseguimento sem analisar o mérito; a OAB tenta impedir que o celular do advogado de Bispo seja vistoriado pela Polícia Federal.

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luiz Fux determinou ontem que o processo sobre a perícia no celular do advogado de Adélio Bispo, que tentou assassinar o então candidato a presidente Jair Bolsonaro em 2018, deve retornar para o Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

Fux é relator do mandado de segurança movido pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). A entidade objetiva impedir a perícia no telefone da defesa de Bispo para “resguardar o sigilo profissional do advogado, garantido pela Constituição”.

Em outubro do ano passado, os magistrados do TRF-1 decidiram que competia ao STF julgar se a Polícia Federal (PF) pode ou não periciar o smartphone do advogado de Adélio. Caso Fux tivesse admitido o prosseguimento da ação, a PF poderia vistoriar o smartphone.

Portanto, dar celeridade ao caso.

COMPARTILHE!

CHEGA DE ROUBAR, PORRA! Hospital em Roraima ganha 80 leitos com rede para indígenas com Covid. Intenção é fazer com que se sintam familiarizados mesmo internados

VÍDEO: Apenas Bolsonaro conseguiu uma “PASSEATA PLUVIAL”