Extrema-imprensa deixa Yasmin em estado de pânico e agora cabe processo

Quem é patriota compartilha!

A Fake News criada pelo jornal Estadão e em seguida disseminada por inúmeros veículos de comunicação, causou transtornos absurdos e inaceitáveis na pequena garota Yasmin Alves, de apenas oito anos de idade.

Disseminaram impiedosamente a Fake News de que a garota havia se recusado a cumprimentar o presidente Jair Bolsonaro, durante uma visita a uma escola pública onde ela estuda em Brasília.

Yasmin explica que tudo não passou de um mal-entendido: “Ele perguntou quem era palmeirense e eu balancei a cabeça dizendo que não”.

Um “jornalista” mal intencionado, retirou o áudio do vídeo e criou a notícia falsa.

O ódio e o revanchismo que a imprensa alimenta contra o governo em razão do corte nas verbas publicitárias, colocou a menina na linha de fogo.

Cabe processo contra todos os veículos que disseminaram essa malvadeza que visava atingir o presidente, mas só prejudicou Yasmin.

Doravante, vamos esperar que essa imprensa canalha, ao menos respeite nossas crianças.

Jornal da Cidade Online


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Quem é patriota compartilha!