General Heleno pega pesado com Thaís Oyama e seu livro, “O texto é a cara dela: mal feito, pouco confiável e inútil”

COMPARTILHE!

O ministro chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, criticou e repudiou com veemência o livro escrito pela jornalista Thaís Oyama, “Tormenta – O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos”.

Heleno já havia desmentido uma das história contidas na obra, que contava que o presidente Jair Bolsonaro, teria “pensando” em demitir o ministro da Justiça Sérgio Moro e teria sido impedido pelo próprio general.

Heleno teria dito a Bolsonaro: “se você demitir Moro, seu governo estará acabado”.

Em entrevista, o ministro afirmou: “Negativo, não procede!”

O general, ainda está com as indagações presas a garganta e reiterou que sites fanaticamente anti-governistas publicaram trechos do futuro livro que será lançado dia 20 de janeiro, cuja autora é uma jornalista “medíocre e desapegada à verdade”. O objetivo da tal obra é fomentar a discórdia entre membros do governo, segundo o ministro.

“O texto é a cara dela: mal feito, pouco confiável e inútil, sob qualquer aspecto”, escreveu o general.

Confira a postagem:

JCO

COMPARTILHE!