URGENTE: Gilmar Mendes violou a Lei de Segurança Nacional, informa Defesa

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO


Procuradoria-Geral da República vai analisar se dá seguimento ou não ao processo contra o ministro do STF.

Em parecer contra o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, o ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, argumentou que o juiz violou um artigo da Lei de Segurança Nacional. A peça foi enviada ontem à Procuradoria-Geral da República (PGR). O dispositivo citado é o Artigo 23, que considera crime a prática de incitar “à animosidade entre as Forças Armadas ou entre estas e as classes sociais ou as instituições civis”, informa o jornal O Estado de S. Paulo. Dessa forma, a pena é de um a quatro anos de prisão.

Na peça, também são mencionados artigos do Código Penal sobre crime contra a honra e outro do Código Penal Militar. Portanto, caberá à PGR analisar a representação de Azevedo para vislumbrar se há indícios de crime ou conduta ilegal na postura do ministro. Caso sim, o procurador-geral da República, Augusto Aras, poderá decidir pelo prosseguimento da investigação ou pelo arquivamento do processo. Anteontem, Gilmar Mendes garantiu em live que o Exército estaria se “associando ao genocídio” por apoiar Bolsonaro no combate à covid-19.

Continua depois da publicidade

Revista Oeste

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO

ONDE ESTÁ A PF? “Bolsonaro mate sua filha Laura, a mulher Michele, depois se suicide, usando raticida”, diz professor em rede social

DRa. Morte: Médica torcendo para Bolsonaro ser “intubado”, viola gravemente o código de ética