Gilmar solta acusado de ser operador de Crivella

Compartilhe!

O ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes substituiu a prisão preventiva do empresário Rafael Alves por prisão domiciliar com uso de tornozeleira eletrônica. O magistrado concedeu um habeas corpus apresentado pelo advogado João Francisco Neto.

Alves é apontado como o operador do esquema de corrupção na prefeitura do Rio na gestão de Marcelo Crivella, batizado de chamado “QG da propina”.

Continua após a publicidade

O empresário estava preso em Bangu desde dezembro do ano passado, quando foi deflagrada a operação contra o ex-prefeito.

G1

Compartilhe!

As leis brasileiras permitem o “toque de recolher”?

Dossiê Pazuello: Os bilhões investidos pelo governo federal no combate à pandemia

Continua após a publicidade

Comentários


Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.