Homem acusado de racismo contra Maju é absolvido e agora quer ser indenizado pela Rede Globo

No ano de 2016, o cidadão Kaique Batista foi injustamente acusado da prática de racismo contra a apresentadora Maju Coutinho.

Por conta disso foi denunciado e processado pelos crimes de falsidade ideológica, injúria, racismo, corrupção de menores e também por formação de associação criminosa na internet.

Nenhuma prova foi encontrada contra Kaique.

Continua depois da publicidade

Entretanto, o rapaz teve sua vida virada do avesso.

Uma reportagem do JN cobriu uma operação da polícia e do MP em sua casa, quando foram apreendidos computadores e celulares.

Nesse sentido, a petição inicial da ação indenizatória movida contra a Globo, diz o seguinte:

“Com essa barbárie, a Rede Globo e a corré Maria Julia destruíram a vida de um ser humano. [Os acusados] fizeram com que ele fosse execrado pela opinião pública, sua casa foi apedrejada, para não morrer teve que mudar de casa, e pagar aluguel, desempregado, e com problemas psicológicos, sofreu tudo o que não devia ter ocorrido, e diante disso, se espera que seja feita justiça”.

A ação ainda defende que “a destruição de um jovem, por uma falsa informação de crime que perdurou por todo o processo, graças à publicidade da Rede Globo, que fez o papel kafkiano e a sua funcionária, que para manter os argumentos da poderosa sustentou uma mentira”.

Kaique Batista pede R$ 782.210,51 como reparação pela exposição de sua imagem no caso.

Que seja feita Justiça!

COMPARTILHE E COMENTE ABAIXO

Alckmin estreia na Lava Jato, é o próximo alvo e não terá escapatória

Proposta permite cassar aposentadoria de políticos condenados por corrupção

Comente!

Selecionados para você!