Lira afirma que regras para prisões de deputados serão rediscutidas

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), afirmou depois da sessão que manteve o deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) preso, nesta sexta-feira (19), que o caso foi “extremamente lateral, fora da curva e especialíssimo”.

“Não haverá outros casos nesse sentido”, declarou o presidente da Câmara. Lira afirmou que a Câmara começará a discutir nos próximos dias o artigo 53 da Constituição, sobre inviolabilidade penal e civil a deputados e senadores por suas palavras ou votos.

Lira ainda comentou que a sessão desta sexta “não deixa nenhum deputado com clima de tranquilidade nem de felicidade”. Para ele, a votação foi “muito sacrificante para todos”.

“Vamos fazer, como disse, uma comissão pluripartidária que trabalhará nesse fim de semana, que trabalhará no início da semana, para que na próxima semana ofereça uma pauta ao plenário dessa Casa para que fatos dessa natureza não ocorram na Câmara dos Deputados, nem no Parlamento, nem no Judiciário, nem no Executivo”, afirmou Lira.

“Todos os deputados sabem o que representa esse voto para a instituição. O que nós esperamos, do dia de hoje por diante, em síntese, vai ser o que colocamos no início da sessão: respeito à democracia e limites a todos os Poderes”, destacou.

Gazeta Brasil

Ajude-me a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Flordelis teve ‘mal súbito’ e não participou de votação

Pandemia: emprego, renda e contas a pagar vai ao nível máximo