Lula sempre foi o ‘capo’. Autoritário, Lula determinou que provas fossem destruídas (Veja o Vídeo)

VAMOS COMPARTILHAR!

Desde que a Operação Lava Jato teve início são tantas as revelações que as vezes é necessário recapitular.

Por uma questão íntima, Lula sempre procurou agir através de terceiros.

Na mente de Lula, como nunca participava diretamente das negociações de propina, ele realmente se sentia ‘a alma mais honesta do país’. A mente doentia explica isso.

Lula é efetivamente portador de alto grau de psicopatia.

Assim, Lula sempre procurou não se envolver em negociações. Usufruía de todas as benesses, sem procurar saber de detalhes e sem ter pedido nada diretamente.

Até no caso do sítio, quem fez o pedido de reforma foi dona Marisa. Lula procurava ficar alheio.

Porém, em certos momentos, quando pressentia necessidade, o petista não titubeava em interferir, notadamente se fosse para manter a sua ‘aura’ e o seu ego de ‘homem honesto’.

Assim, vale lembrar o depoimento do ex-presidente da OAS Léo Pinheiro, prestado ao então juiz Sérgio Moro, em maio de 2017.

O executivo revelou que certa feita foi orientado pessoalmente por Lula no sentido de que providenciasse a destruição de provas que pudessem incriminá-lo.

A rigor, não foi ‘orientação’, foi uma determinação.

Lula sempre foi o ‘capo’.

Veja o vídeo:

Lívia Martins
Jornal da Cidade Online

VAMOS COMPARTILHAR!