Mandetta teria dito que gostaria de atirar nos filhos de Bolsonaro. Livro de ex-assessor relata “ameaça”

Um ex-assessor de Luiz Henrique Mandetta, o jornalista Ugo Braga, que foi o seu diretor de comunicação no Ministério da Saúde, também resolveu escrever um livro sobre o conturbado período em que o ex-ministro comandou a pasta durante a pandemia de Coronavírus.

Gradativamente, o péssimo caráter de Mandetta e sua má índole estão vindo à tona.

Ugo Braga descreve em seu livro, detalhes de reuniões, ligações telefônicas e incêndios que, segundo ele, o seu setor teria apagado durante o período.

Continua depois da publicidade

Um dia antes de ser exonerado, Mandetta teria dito a seguinte frase em referência aos filhos do presidente:

“Minha vontade é pegar um trezoitão e cravar neles. Pelo menos passava a minha raiva”.

Mandetta estava inconformado com a demissão.

O ministro não usou o “trezoitão”, mas foi direto para a Rede Globo tentar apunhalar o presidente pelas costas.

É, de fato, uma figura perigosa e traiçoeira.

Felizmente, os fatos estão vindo à tona e demonstrando o quão nefasto foi esse período de Mandetta a frente do ministério.

JCO

COMPARTILHE E COMENTE ABAIXO

SUPREMA VERGONHA: “Edson Fachin já é amado e idolatrado pelos traficantes do Rio de Janeiro”, detona deputado

Bolsonaro sobre o trabalho da OMS: “Tá 7 x 0 pra mim. Não perdi nenhuma!”

Comente!

Selecionados para você!