Maria do Rosário (PT) perde mais uma na Justiça, saiba qual é a última vergonha

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Parlamentar moveu um processo contra apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, pelo crime de injúria.

A deputada federal Maria do Rosário (PT-RS) sofreu uma derrota na Justiça Federal. O magistrado Rodrigo Parente Paiva Bentemuller mandou arquivar a denúncia que a parlamentar fez contra Tamires de Souza Costa, apoiadora do presidente Jair Bolsonaro, pelo crime de injúria. Tudo começou em novembro de 2019, na Câmara dos Deputados.

De acordo com Rosário, Tamires a chamou de “ridícula” e repetiu diversas vezes, de forma jocosa, a expressão “O que é isso? O que é isso”. Além disso, Rosário garante que foi acusada de ter ligação com a tentativa de assassinato do então candidato à presidência da República Jair Bolsonaro.

Continua depois da publicidade

No entanto, a Justiça entendeu que a manifestação de Tamires não constitui crime, já que não houve ataque direto à honra da deputada. “A representada não agiu com a intenção de ofender a dignidade ou honra da parlamentar.

Contudo, apenas externou sua opinião sobre a mesma, podendo caracterizar um ato despido de educação e postura que se espera de alguém que esteja em um órgão público. Mas que, necessariamente, não gera reflexos na seara penal”, argumentou o juiz.

Na decisão, ele ressaltou que a livre exposição do pensamento não pode ser considerada ofensa aos políticos, pois eles estão expostos a críticas populares.

Revista Oeste

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

STF: VERGONHA MUNDIAL PARA O BRASIL

Descobridor do HIV afirma: Novo coronavírus foi fabricado acidentalmente em laboratório chinês