Miriam Leitão perde ação movida contra Luciano Hang e terá que custear advogados do empresário

Na última terça (30), a 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro proferiu decisão favorável a Luciano Hang, mantendo a decisão de primeira instância que já havia afastado o pedido de indenização por danos morais formulados por Míriam Leitão, destaca Rodrigo Constantino na Gazeta do Povo.

A jornalista promoveu a ação afirmando que teria sido ofendida pelo empresário durante a campanha presidencial de 2018, quando Hang passou a criticá-la ao sustentar que suas opiniões eram revestidas de caráter político-ideológico de esquerda.

O Tribunal assegurou ao dono das lojas Havan seu direito à livre manifestação, bem como destacou que as sátiras veiculadas não foram ofensivas.

A jornalista ainda deverá pagar honorários advocatícios ao escritório Leal & Varasquim, que representou o empresário na causa, pelo fato de ter perdido a demanda.

República de Curitiba

O TSE quer legislar criando nova ilicitude eleitoral: o abuso de poder religioso

Só se for em Marte, Sr. Supremo! Toffoli diz que STF é “elemento estabilizador”