Mourão defende intervenção do STF

Compartilhar

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) defendeu a intervenção do Supremo Tribunal Federal (STF), que formou maioria a favor da publicidade e da suspensão das emendas de relator-geral (RP 9), que ficaram conhecidas como “orçamento secreto”.

“Acho que os princípios da administração pública, de legalidade, de impessoalidade, de moralidade, publicidade e eficiência não estavam sendo respeitados nessa forma de execução orçamentária. Então, acho que a intervenção do STF foi oportuna”, disse o general ao chegar ao gabinete no prédio anexo ao Palácio do Planalto.

Mourão defendeu a adoção de medidas de transparência para execução dos recursos públicos.

“Eu acho que você tem que dar o máximo de publicidade, é princípio da administração pública, aí conjugado com a eficiência, né? Eu não posso mandar um recurso para um lugar x que eu não sei como vai ser gasto aquilo ali.

Vamos lembrar que se o dinheiro fosse meu, eu posso até rasgar. Mas o dinheiro não é meu, o dinheiro pertence a cada um de nós que paga imposto e contribui para que o governo possa sustentar”, afirmou.

Compartilhar

Omar Aziz será processado por abuso de autoridade

Renova Mídia desiste e sai do ar por falta de segurança jurídica no Brasil

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.