Pacote Anti-Crimes de Sérgio Moro vai obrigar presos a trabalharem para pagar despesas no presídio.

Compartilhe nas suas redes sociais!

No inicio desta semana o ministro da Justiça Sérgio Moro apresentou o tão esperado Pacote Anti-Crime, que tem como objetivo enrijecer as penas para criminosos, desde traficantes a políticos corruptos.

As medidas contidas no projeto têm sido alvo de duras críticas por parte da oposição ao Governo, como é o caso de Fernando Haddad, que chamou a proposta de um retrocesso contraproducente.

Uma dessas medidas é a que prevê o uso da lei para obrigar presos a trabalharem para se manterem dentro do presídio, fazendo com que os gastos do Governo diminuam e sobre dinheiro para investir em educação e saúde.

Uma das primeiras medidas que Bolsonaro pretende fazer é um teste de privatização com os presídios brasileiros. A ideia já funciona em muitas cadeias no estrangeiro, em que colocam o preso a trabalhar para que não seja apenas mais um fardo para quem paga impostos. Todos os presidiários aptos a exercerem atividades laborais, exercem funções para ajudar a pagar os custos com eles mesmos na cadeia.

Em troca do trabalho, cada cadeia tem um sistema diferente. Os presos podem trocar o trabalho por comida (além da tradicional servida diariamente), produtos de higiene pessoal, cigarros, etc. É até possível guardar quantias para quando deixar a prisão, facilitando a volta ao mercado de trabalho.

aosfatos.com


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

Compartilhe nas suas redes sociais!