Político preso com 540 quilos de cocaína foi solto em 2018 por Lewandowski

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO


Foi preso neste domingo (2), com 540 quilos de cocaína transportados num avião de pequeno porte, o ex-vice prefeito e ex-presidente da Câmara Municipal de Ponta Porã Nélio Alves de Oliveira, de 70 anos.

Em 2018, ele foi solto por Ricardo Lewandowski. Na época, Nélio cumpria pena por tráfico de drogas após condenação pelo TRF-3. O ministro, porém, contrariando jurisprudência da época, que permitia o cumprimento da pena em segunda instância, mandou soltar o político.

“Em nosso sistema jurídico, desde 1988, o trânsito em julgado da decisão condenatória sempre se deu com o esgotamento de todos os recursos e instâncias ordinárias e extraordinárias”, escreveu o ministro na decisão.

Continua depois da publicidade

Nélio foi preso novamente, ontem, após ser perseguido, no ar, por aviões da Força Aérea Brasileira. Ele pilotava um bimotor e recebeu ordem para pousar em Três Lagoas (MS). No momento da aterrissagem, ele arremeteu a aeronave, que passou a ser perseguida.

O pouso de emergência, por falta de combustível, ocorreu em Ivinhema, perto de Dourados.

Nélio integrava a organização criminosa comandada pelo megatraficante Jorge Rafaat, assassinado numa emboscada em junho de 2016 na fronteira do Brasil com o Paraguai.

O Antagonista

COMPARTILHE AGORA E COMENTE LOGO ABAIXO

ESQUERDA NO PODER É ISSO AI! À beira de um calote, Argentina se prepara para recessão histórica

CRAVO E FERRADURA! Fachin derruba decisão de Toffoli que entregaria de dados da Lava Jato a Augusto Aras