PT diz que áudio de líder do PCC foi forjado por ministro Sergio Moro

É PRA COMPARTILHAR!

Na tarde desta sexta-feira (9), a assessoria de imprensa do Partido dos Trabalhadores (PT) divulgou uma nota oficial sobre os telefonemas de um membro do alto escalão da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) que foram interceptados com autorização judicial pela Polícia Federal (PF).

“Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas”, afirmou o partido.

Uma reportagem realizada pela Record TV, nesta quinta-feira (8), mostrou alguns áudios obtidos pelos jornalistas através de uma investigação do Ministério Público do Paraná, com a devida autorização da Justiça, dos membros da alta cúpula da organização criminosa conhecida como PCC.

Em um dos trechos interceptados, a palavra é do criminoso conhecido como Elias (Alexsandro Pereira), o tesoureiro nacional do grupo criminoso que foi preso durante essa semana, reclamando das ações do atual governo “que não tem diálogo” [com nós/PCC].

“Pra você ver, o PT com ‘nois’ tinha diálogo. O PT tinha diálogo com ‘nois’ cabuloso, mano”, disse o traficante.

Confira a íntegra da nota divulgada pelo PT:

“Esta é mais uma armação como tantas outras forjadas contra o PT, e vem no momento em que a Polícia Federal está subordinada a um ministro acuado pela revelação de suas condutas criminosas. Quem dialogou e fez transações milionárias com criminosos confessos não foi o PT, foi o ex-juiz Sergio Moro, para montar uma farsa judicial contra o ex-presidente Lula com delações mentirosas e sem provas. É Moro que deve se explicar à Justiça e ao país pelas graves acusações que pesam contra ele.”

ConexãoPolítica


NOSSO GRUPO NO WHATSAPP! Entre aqui!

Participe dos debates nos grupos!

É PRA COMPARTILHAR!