Remédios contra Covid devem revolucionar tratamento após resistência inicial

Compartilhar

Após o desenvolvimento das vacinas contra a Covid-19, o lançamento de um medicamento oral, com comprovação científica de eficácia é apontado pela comunidade científica como o grande ponto de virada no combate à infecção provocada pelo novo coronavírus.

As terapias disponíveis até o momento, como os corticoides e os coquetéis de anticorpos monoclonais combinados, são destinadas ao tratamento de casos graves de Covid-19 em ambiente hospitalar.

O antiviral, por sua vez, teria a indicação para uso doméstico, a ser administrado ainda nos primeiros dias após a exposição ao vírus Sars-CoV-2. O objetivo pretendido pela classe de medicamentos é evitar que o vírus consiga se desenvolver já no primeiro momento, impedindo que a infecção avance.

Atualmente, os medicamentos mais promissores são o molnupiravir, desenvolvido pela Merck Sharp & Dohme (MSD), e o PF-07321332, da Pfizer. Ambos estão na etapa de estudos clínicos, quando os resultados são avaliados em seres humanos. Caso os ensaios confirmem os benefícios destas fórmulas, eles serão os primeiros remédios com comprovação científica destinados ao tratamento precoce.

“Será um salto incrível, comparável à descoberta da penicilina”, afirma a médica infectologista Ana Helena Germoglio. “Mesmo os vacinados podem evoluir para as formas graves e, se esses medicamentos se mostrarem eficazes, vamos evitar que muitas pessoas tenham de ir para a UTI”, frisa a profissional.

terrabrasilnoticias

Compartilhar

CPI acusa Bolsonaro de agir para tirar de pauta estudo contra cloroquina

VÍDEO: Senador Marcos Rogério desmascara depoente, que é primo de Lindbergh Farias, e Randolfe tem ataque: “Pareeee”

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.