ATENTADO AO PRESIDENTE DA CAIXA: EXÉRCITO SE MOBILIZA

Compartilhe!

“Estes dados não foram obtidos da Caixa. Contém vários endereços, alguns que já não moro há mais de 25 anos”, diz Guimarães.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal, teve dados pessoais vazados por hackers, e sua família tem sofrido ameaças.

Continua após a publicidade

A leitura é que esse movimento está sendo executado por fraudadores do auxílio emergencial, em reação a medidas que o banco estatal tem tomado para combater essas ações, destaca o jornal Valor Econômico.

De acordo com o próprio Guimarães, o ataque cibernético é uma reação a medidas que ele tem tomado para combater as ilegalidades praticadas por fraudadores do coronavoucher.

Em mensagem a seus contatos no celular, Guimarães escreveu:

“Estes dados não foram obtidos da Caixa. Contém vários endereços, alguns que já não moro há mais de 25 anos, telefones, placas de carro, e-mails.”

Guimarães afirmou ainda que o ataque “só demonstra a relevância” do que o banco está realizando, com a transferência do auxílio emergencial a milhões de pessoas neste momento da pandemia, informa a CNN Brasil.

Compartilhe!

Democrata defende intervenção dos EUA no Brasil e chama Bolsonaro de genocida

Jefferson diz: “Logo vocês saberão quem mandou matar Bolsonaro”

Continua após a publicidade

Comentários


Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.