Secom responde diretor da Globo e detona jornalismo da emissora

COMPARTILHA

A Secretaria de Comunicação da Presidência da República acaba de divulgar uma nota onde impõe a mais completa desmoralização ao jornalismo da Rede Globo e a seu diretor Ali Kamel.

Trata-se de uma resposta a uma nota anterior assinada pelo próprio Ali Kamel, onde este comemorava a matéria realizada pelo Jornal Nacional com inúmeras inverdades contra Jair Bolsonaro.

Veja abaixo a íntegra da nota da Secom:

A Secretaria Especial de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) repudia a perseguição da TV Globo ao presidente Jair Bolsonaro, na tentativa de envolvê-lo no caso Marielle.

É lamentável que a TV Globo considere motivo de comemoração a veiculação de matéria que, sob o verniz de jornalismo imparcial, somente leva desinformação aos brasileiros.

Caso a emissora tivesse realmente pautado seu trabalho pela imparcialidade, rigor na apuração e profundidade de investigação, não teria levado ao ar matéria tão frágil do ponto de vista jornalístico.

A reportagem seguiu adiante mesmo sabendo que o depoimento que relacionava o presidente da República não passou de fraude e se apresenta como outro crime que merece apuração. Jornalismo não pode ser feito com suposições.

É evidente o foco da emissora em promover discórdias e enfraquecer o governo, enquanto outros fatos notórios positivos do país são silenciados, pois não interessam aos cofres da empresa.

Se a TV Globo fizesse bom jornalismo, como defende, investigaria e publicaria, por exemplo, sua própria participação em supostos pagamentos de propina a dirigentes da Fifa para compra de direitos de transmissão da Copa do Mundo.

Jornal da Cidade Online

COMPARTILHA