Segunda onda de COVID-19? Itália tem novo recorde de casos e França fecha restaurantes

A Itália registrou nesta sexta-feira (25) 1.912 novos casos do coronavírus Sars-CoV-2, maior número para um único dia desde 1º de maio, ainda antes do fim do lockdown, quando haviam sido contabilizados 1.965 contágios.

De acordo com o boletim atualizado do Ministério da Saúde, o país soma agora 306.235 diagnósticos positivos e 35.801 óbitos na pandemia, após um acréscimo de 20 vítimas nesta sexta, três a menos que no dia anterior.

Na França: cerca de mil pessoas se reuniram em Marselha, na França, para protestar contra a decisão do governo nacional de determinar o fechamento de bares e restaurantes na cidade por 14 dias para conter o avanço da pandemia do novo coronavírus (Sars-CoV-2).

Continua depois da publicidade

A maioria dos manifestantes eram empresários que, com apoio de políticos locais, criticaram a decisão por considerar que ela pode causar a falência de inúmeros estabelecimentos. Até mesmo a prefeita de Marselha, Michèle Rubirola, classificou a decisão como uma “afronta” à cidade porque considera que os números estavam “começando a melhorar”.

Gazeta Brasil

COMPARTILHE E COMENTE ABAIXO

Frederick Wassef e mais quatro são denunciados pela Lava Jato Lava Jato por peculato e lavagem de dinheiro.

Aras cala a boca da VEJA e diz: “O presidente Bolsonaro nunca tentou interferir em nenhuma de nossas ações”

Comente!

Selecionados para você!