Sem vergonha: Moro vai ao Senado para criticar PEC dos Precatórios

Compartilhar

O ex-juiz e ex-ministro da Justiça, Sergio Moro, que se filiou ao Podemos no último (10), compareceu ao Senado Federal, acompanhando dos seus colegas de partido, para fazer críticas à PEC dos Precatórios.

A PEC dos Precatórios é a aposta do governo para custear o Auxílio Brasil, programa que substitui o Bolsa Família, com benefício de R$ 400 por mês.

“O teto de gastos, quando foi criado em 2016, resultou em uma imediata queda nos juros cobrados no mercado e isso impulsionou uma recuperação da economia que vinha da recessão criada pelo governo do PT. Não vamos fechar os olhos para as consequências do rompimento do teto de gastos. Isso vai gerar aumento da inflação, que vai ser respondido pelo Banco Central com o aumento de juros”, disse Moro.

De acordo com o ex-juiz, as consequências da política econômica atual são “recessão e crescimento econômico cuja expectativa já foi reduzida para este ano”. Moro também mmenciona estimativas de estagnação ou recessão para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) do país em 2022, o que causaria “menores salários e desemprego”.

Composta por nove senadores, o Podemos, partido de Sérgio Moro anunciou voto contrário à PEC dos Precatórios aprovada pela Câmara.

Compartilhar

Incompetentes: PSDB contrata nova empresa para concluir as prévias

Filhos de Flordelis são condenados pela morte do pastor Anderson

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.