STF deve julgar se Cunha, assim como Lula, vai ter condenação anulada

Compartilhar

Recurso do ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha pede que STF considere Moro ‘suspeito’ para julga-lo, assim como no caso do petista Lula

Está previsto para esta terça-feira (14), no Supremo Tribunal Federal (STF), o julgamento de um recurso impetrado pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha que pede para a Corte considerar o ex-juiz e ex-ministro Sergio Moro “suspeito” para julga-lo. Caso o Supremo concorde com os pedidos da defesa, sua condenação pode ser anulada.

O pedido inicial da anulação da ação contra Cunha foi realizado em 2019, mas no início de março de 2021, logo após o STF conceder recurso semelhante ao petista Luiz Inácio Lula da Silva, as atenções se voltaram para a suspeição do juiz federal Sergio Moro.

A intenção da defesa do ex-deputado é fazer com que volte à estaca zero a ação penal no STF por irregularidades na venda de direitos de exploração de petróleo na África, pela Petrobras, segundo acusou a Lava Jato. Caso o recurso seja acatado pelo STF, o processo recomeçaria sob responsabilidade de outro juiz federal, como aconteceu com Lula.

Em 2019, a Procuradoria-Geral da República se pronunciou contra o pedido feito por Eduardo Cunha.

terrabrasilnoticias

Compartilhar

Zé Trovão pediu refúgio no México alegando perseguição política no Brasil

CPI ao vivo: Marcos Tolentino, suposto ‘sócio oculto’ de fiadora da Covaxin depõe

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.