Suécia e Dinamarca suspendem vacina moderna para menores de 30 anos

Compartilhar

“Essa decisão é tomada depois de sinais de aumento do risco dos efeitos colaterais, como a inflamação do miocárdio e pericárdio”, afirma a Autoridade de Saúde Pública”.

Suécia e a Dinamarca decidiram suspender o uso da vacina COVID-19 da Moderna para grupos de idades mais jovens após relatos de possíveis efeitos colaterais raros, como miocardite.

A agência de saúde sueca disse na quarta-feira (6) que faria uma pausa para usar a vacina em pessoas nascidas em 1991 e depois, já que os dados apontavam para um aumento de miocardite e pericardite entre jovens e adultos jovens que foram vacinados. Essas condições envolvem uma inflamação do coração ou de seu revestimento.

“A conexão é especialmente clara quando se trata da vacina Spikevax da Moderna, especialmente após a segunda dose”, disse a agência de saúde em um comunicado, acrescentando que o risco de ser afetado é muito pequeno.

Anders Tegnell, epidemiologista chefe da Suécia, disse que a agência de saúde continuará a “acompanhar a situação de perto e agir rapidamente para garantir que as vacinações contra COVID-19 sejam sempre tão seguras quanto possível e, ao mesmo tempo, forneçam proteção eficaz” contra a doença.

Na Dinamarca, as pessoas com menos de 18 anos não receberão a vacina Moderna por precaução, disse a Autoridade de Saúde dinamarquesa na quarta-feira.

Afirmou que dados recolhidos em quatro países nórdicos mostram que existe uma suspeita de um risco acrescido de inflamação do coração quando vacinado com injeções de Moderna, embora o número de casos de inflamação do coração continue muito baixo.

Os dados preliminares do estudo nórdico foram enviados ao comitê de reações adversas da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) e agora serão avaliados.

Suécia e Dinamarca disseram que agora recomendam a vacina Comirnaty, da Pfizer / BioNTech.

A Noruega já recomenda a vacina do Cominarty para menores e disse na quarta-feira que vem reiterando, destacando que os raros efeitos colaterais podem ser mais frequentes em meninos e homens jovens, principalmente após receber uma segunda dose.

“Homens com menos de 30 anos também devem considerar a escolha do Cominarty quando forem vacinados”, disse Geir Bukholm, chefe de controle de infecção do Instituto Norueguês de Saúde Publica, em um comunicado.

Uma autoridade de saúde finlandesa disse que a Finlândia esperava publicar uma decisão na quinta-feira.

O EMA aprovou o uso de Comirnaty em maio, enquanto Spikevax recebeu o aval para crianças com mais de 12 anos em julho.

FONTE : Aljazeera e Agências de Notícias

Compartilhar

BOMBA: PGR vê irregularidades de Renan Calheiros em MP dos Portos: “Vantagem indevida”

AO VIVO: CPI conclui depoimentos nesta quinta-feira com ex-médico e cliente da Prevent Senior

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.