Tite, lulista de carteirinha, teve que se render ao presidente Bolsonaro

COMPARTILHA

Uma cena bastante estranha ocorreu na cerimônia de premiação da Copa América neste domingo.

Tite, que é lulista de carteira, precisou aceitar que o Presidente da República é Jair Bolsonaro e não Lula, e que a premiação seria entregue por Jair.

Um ponto interessante de se analisar, é que Bolsonaro fez questão de cumprimentar Tite, embora o técnico tenha agido de maneira bastante estranha na presença do presidente.

Tite é um defensor histórico do corrupto Lula, talvez a ‘amizade’ entre eles começou quando o tecnico estava no Corinthians. Na época Lula fez empreiteiras beneficiarem o clube.

República de Curitiba

COMPARTILHA