Revista Veja Matéria: Abertura dos trabalhos no Congresso Nacional Personagem: Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia Foto: Cristiano Mariz Data: 04/02/2019 Local: Congresso Nacional - Brasília - DF

Trabalho no recesso pode ser jogada para Maia e Alcolumbre tentar reeleição

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

Manobra acrescentaria 40 dias “úteis” para a dupla articular a permanência nas presidências.

O conchavo para convocar o Congresso durante o recesso nada tem com o súbito interesse de mostrar serviço, nem muito menos aprovar reformas. Trata-se de uma jogada para acrescentar 40 dias “úteis” às presidências de Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia no Senado e Câmara, dando-lhes mais tempo para “articular” a alteração da Constituição a fim de se reelegerem. A ideia é votar a proposta em meio às festas de fim de ano, quando as atenções não estarão voltadas para o Congresso. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O recesso de fim de ano começa em 23 de dezembro e acaba em 1º de fevereiro, quando Senado e Câmara elegerão seus novos dirigentes.

Continua depois da publicidade

Restam aos desesperados Alcolumbre e Maia uma centena de dias como presidentes. O problema é que não têm os votos necessários.

A reeleição dos membros das mesas diretoras na mesma legislatura é expressamente proibida pela Constituição, daí a “armação” da dupla.

Alcolumbre e Maia ainda não sondaram líderes. Nem adiantaria: “Não vejo respaldo para isso”, diz o Líder do Progressistas, Arthur Lira (AL).

Diário do Poder

COMPARTILHE A NOTÍCIA EM SUAS REDES SOCIAIS

SALVE BOLSONARO: TV Brasil tem maior audiência da história com partida da Seleção

URGENTE: 400 mil servidores estão com os dias contados, fraudaram o auxílio emergencial. Vão pro olho da rua, por justa causa