Vamos levar a Selic até onde precisar para manter a meta da inflação, diz Campos Neto

Compartilhar

Na manhã desta terça-feira (14), o presidente do Banco Central (BC), Roberto Campos Neto, afirmou que a autoridade monetária vai levar a Selic para onde for necessário para cumprir a meta da inflação, mas que o “plano de voo” não será alterado a cada nova divulgação de dados econômicos de alta frequência.

“A gente tem um instrumento que vai ser usado na forma que precisa ser usado. Nós entendemos que podemos levar a Selic até onde precisa para ter convergência da meta [de inflação]. Isso não significa que o Banco Central vai reagir a cada dado de alta frequência”, disse o presidente da instituição no último pronunciamento antes do início do período de silêncio para a próxima reunião do Copom, a partir desta quarta-feira (15).

O BC persegue a meta inflacionária de 3,75%, com margem de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo, ou seja, entre 2,25% e 5,25%. A inflação foi a 0,87% em agosto — o maior salto em 21 anos —, e acumulou alta de 9,68% nos últimos 12 meses.

Segundo Campo Neto, alguns itens de pressão já haviam sido antecipado, enquanto outros se mostram mais persistentes do que o planejado.

“Temos um plano de voo olhando mais longe”, afirmou em participação de um evento do banco BTG Pactual.

gazetabrasil

Compartilhar

Justiça arquiva investigação contra Lula por tráfico de influência internacional

TSE determina que ‘rachadinha’ é ‘clara e ostensiva modalidade de corrupção’

Ajude a manter o site no ar. Faça uma doação de qualquer valor.


Compartilhe nos grupos do Facebook e nas suas redes.