VÍDEO: Traído pelo microfone, Magistrado xinga colega: “carinha de FDP”

Não é só o presidente Jair Bolsonaro que profere palavrões.

Os magistrados também o fazem.

A diferença é que os palavrões proferidos por JB foram de indignação por supostos atos de violência contra o povo brasileiro.

No caso, por exemplo, do desembargador José Manzi, foi para agredir uma colega.

A situação ocorreu durante sessão do TRT da 12ª região, em Santa Catarina.

Sem perceber que o microfone estava ligado, o magistrado disparou contra a desembargadora Quézia Gonzalez:

“Isso, faz essa carinha de filha da puta”.

Conduta inapropriada, inconcebível e que merece punição.

Um magistrado deve sempre agir com urbanidade e respeito.

Veja o vídeo:

JCO

Fim de uma era: reprises de novelas do SBT e Record batem recorde de audiência contra futebol da Globo

Maia nega possibilidade de instaurar uma CPI da Lava Jato